Corretoras escaláveis

Incrível como tem gente reclamando da tecnologia que vai “roubar” seus clientes ao invés de buscar entender o potencial de crescimento que ela traz. Quando eu resolvi vender seguros em 1996 eu não tinha nenhum parente com experiência na área. Tinha um conhecido, que me deu uma oportunidade que se resumia ao suporte de sua corretora se seguros (e isto foi demais) e mais nada.

Minha ação seguinte foi pegar uma agenda e começar a ligar para as pessoas avisando que “agora podiam contar comigo”. Eu tinha 22 anos, nenhuma experiência e era sonhador, para não dizer que estava viajando mesmo.

No final, após muitos tropeços deu certo, mas não antes de eu ter agendado o vencimento do seguro de muita gente. Alguns fecharam o seguro comigo, alguns não e muitos só me ouviram “pra não ficar chato” porque já tinham corretor.

Assim como eu, milhares de corretores que prosperaram na vida fizeram um trabalho de formiguinha. Começaram com um cliente e geralmente, por indicações, atingiram milhares e depois disto escalaram seus negócios. Agora, estamos diante de um novo desafio. O de trazer toda esta clientela e os novos que virão, para uma conexão. Ah, como é difícil.

Leia também: A diferença entre lead e indicação

Após anos entrando em contato com o cliente somente na época da renovação, ou recebendo o contato dele quando algo acontecia (geralmente inesperado) como podemos justificar uma conexão de fato.

Este desafio quando vencido ainda vai salvar muito corretor. Eu digo isto, porque acredito que o MKT de Indicações é a melhor forma de conexão. Primeiro porque é uma proposta colaborativa (você me ajuda e eu te recompenso), segundo porque está fazendo muita gente questionar o potencial de engajamento de sua marca (empresarial ou pessoal) e terceiro porque nos obriga a rever a jornada do cliente.

Engajar não é uma tarefa simples, mas é extremamente gratificante descobrir que a experiência gerada pelo seu negócio constrói uma relação forte e passa a ter defensores de marca. Agora imagina estes defensores propagando sua marca nas redes sociais? Imagina seus conteúdos sendo compartilhados por dezenas e até centenas de clientes satisfeitos? Ah como eu queria que isto existisse em 1996.

O grande desafio das corretoras de seguros, é virar a mesa e trazer para o ambiente digital o que está acontecendo diariamente no offline. Esta é uma missão coletiva e se bem desempenhada, vai blindar o mercado para aqueles que o desbravou.

O consumidor é quem dita as regras de consumo. Se ele defender um canal este será o vencedor. O cliente satisfeito tem o poder de colocar a nossa empresa no topo, portanto, quem quer escalar precisa urgentemente envolve-lo.

Deixe uma resposta