Como usar o QR Code para benefício da sua empresa?

Como usar o QR Code para benefício da sua empresa?

Escrito pelo CEO da Cliente Agente, Kleber de Paula.

Atualmente, as tecnologias são essenciais para moverem a economia, as empresas que estão sempre atentas à evolução do mercado conseguem melhorar seu desempenho, conquistar mais clientes e manter aqueles que já fazem parte de sua história. Com as redes sociais, o acesso à informação aumentou, e sabemos que nenhuma companhia consegue se destacar de sua concorrência, se não souber administrar bem a tecnologia. São milhões de possibilidades que podem ser utilizadas nessa empreitada, como o QR Code, aplicativos sociais, e-commerce, entre outras.

O uso dessas tecnologias permite que você mostre credibilidade, valorize mais seus produtos e serviços para também melhorarem seu lucro. Para te ajudar a entender melhor sobre o assunto, vamos mostrar como usar o QR Code e quais benefícios essa poderosa ferramenta pode te oferecer:

O que é o QR Code?

Antes de saber como usar o QR Code, vamos saber  o que ele é?
O QR Code nada mais é, do que um gráfico 2D que mais parece uma caixa preta com várias outras caixinhas dentro, divididas entre linhas brancas que são implementadas em diversas frentes. Nela contém todos os dados que são pré-estabelecidos, sejam eles números de telefone, SMS, textos ou até mesmo site.

O Código QR vem da palavra em inglês Quick Response. Ele pode ser facilmente escaneado por aparelhos que tenham câmeras, principalmente celulares. Além disso, podem armazenar uma grande quantidade de caracteres como alfanuméricos (cerca de 4.296), binários (até 2.953), numéricos (7.089) e até mesmo do alfabeto japonês/kanji (1.817). Ele é usado em revistas e jogos, e normalmente mostra dicas, páginas da internet e informações de empresas que estão dispostas a se mostrar para um público cada vez mais conectado. Para isso, é você quem define tudo o que será ‘inserido’ neste código.

Hoje já é possível encontrar os QR Codes em estacionamentos de shoppings, cardápios, etiquetas, entre outros ambientes. Já em jogos e páginas ele tende a mostrar dicas que são valiosas para quem está navegando. Além disso, os QR Codes também vêm sendo utilizados como estratégias de marketing, principalmente as que trabalham em comércio online.

Como esse código surgiu?

O QR Code foi criado no país mais tecnológico de todo o mundo, o Japão. Os responsáveis pela descoberta foram os profissionais da empresa Denso-Wave no ano de 1994. Na época os códigos eram usados para a identificação na indústria automobilística. A Denso é uma das filiais do Japão da Denso Toyota, a responsável pelo desenvolvimento dos QR Codes e de todo o esquema de marcações, componentes, subconjuntos e elementos que visam acelerar os processos.

Foi apenas em 2003 que os QRs começaram a ser adicionados em aparelhos de telefones móveis, graças às câmeras fotográficas cada vez mais precisas e integradas com a tecnologia mundial. Em seu país de origem, os QR Codes são usados em todas as propagandas, assim como nas autorizações de residência no país. O sucesso deles é tanto que o mundo já vem conhecendo as vantagens do QR Code e fazendo com que eles se popularizem ainda mais. Isso fez com que esses códigos acabassem recebendo normas internacionais.

Seu sucesso se dá por conta de sua segurança e também da possibilidade de serem lidos, mesmo quando a superfície onde estão forem escurecidas ou sofram qualquer tipo de dano. Ele já foi feito em calçadas portuguesas e até mesmo no famoso calçadão de Copacabana. Inclusive, no Brasil, eles chegaram apenas em 2007, quando a rede de comércio de varejo Fast Shop utilizou pela primeira vez, em um informe publicitário. Menos de um ano depois ele já era implementado em propagandas de cerveja, anúncios de operadoras de celulares e também em publicações jornalísticas impressas.

Aqui no país o código já virou, etiqueta de peças conhecidas como ‘etiquetas-faladas’, nome dado, por conta de falar tudo sobre o processo de criação e concepção da coleção de um projeto de Moda Praia, e de um projeto de Moda inclusiva.

Como ele funciona?

Agora que você entendeu como usar o QR Code, vamos entender como ele funciona? Como já dissemos antes, o QR Code só pode ser lido por meio de uma câmera fotográfica e por um programa de computador que consegue ler os códigos bidimensionais. Com isso, o aplicativo consegue ler a mensagem que foi inserida na imagem. Todo código QR tem uma espécie de margem, que delimita onde ele começa e onde deve acabar. Nos quatro cantos dessa delimitação existe uma espécie de caixinhas menores, que ficam sempre em destaque. São elas as responsáveis pelo formato do código e também por mostrar a sua função. Por isso, sabemos que é ali que se consegue registrar se o QR será em letras ou números. São nessas extremidades também, que saberemos o caminho que ele seguirá para ser decodificado, independente de um site, uma rede social, entre outros.

As outras partes da imagem possuem informações que são colocados em pequenos módulos, os bytes. Ao todo são 8 bytes em apenas um QR. Além disso, no canto dos códigos existem algumas regiões que determinam qual a sua versão, como 21×21 módulos ou até mesmo 177×177. Atualmente existem nada menos do que 40 tipos diferentes de QR Codes existentes. Há ainda as timing patterns, que servem como uma espécie de orientadores de posicionamentos tanto para a coluna, quanto para as linhas de cada código. Já a referência de alinhamento é visto em um quadrado menor, que pode ser visto como o guia de leitura dos códigos.

Como usar o QR Code para minha empresa?

O QR Code pode ser utilizado para melhorar a identidade e o modo como sua empresa ‘se mostra’ para o grande público. Ele pode ser usado para guiar o consumidor para um site ou até mesmo o endereço que o ajudará a te encontrar e conhecer mais sobre o seu trabalho. Podemos encontrar os QR Codes em pilares de estacionamento, em cardápios, livrarias e até mesmo em baús de caminhão. Eles também são vistos em etiquetas de roupas, em embalagens de produtos de alimentos e em calçadões, como o da praia mais famosa do Brasil.

Eles podem ser usados em utilidades como weblinks ou em SMS, e-mail ou até mesmo para que o consumidor possa marcar um evento em sua agenda. Também pode ser usado para garantir a entrada de eventos e manter o controle das pessoas que estão nelas, pode ser usado como currículo, compartilhamento de Wifi e até mesmo para realizar as autenticações bancárias. Além disso, é importante lembrar que gera uma economia enorme para a publicidade, já que ocupa menos espaço em publicações podendo ser inserido em diversos locais e não apenas nas páginas de uma revista ou jornal.

Passo a passo: como usar um QR Code em marketing

Agora, sabendo como o QR Code é útil para as ações de comunicação e integração de uma empresa, você deve estar interessado na informação prática sobre como criar e usar um QR Code. Esse gráfico pode ser utilizado em estratégias de marketing offline e também no digital, onde tem mais força e com possibilidades de colocar um possível cliente “na cara do gol”.

Claro que, como em qualquer ação de marketing e vendas, tudo deve partir de um objetivo. O planejamento a partir do objetivo é o que garante que a tecnologia será bem empregada e trará bons resultados. Tudo seguindo um orçamento, o que vai moldar o formato e o tamanho da ação com o QR Code. Quer começar? Considere os seguintes passos na sua estratégia:

• Conhecer o público

O primeiro passo, é essencial para definir se a ação terá aderência e resultados positivos. Essa etapa começa com uma documentação de quem é o público da empresa, mais especificamente, o público de interesse para a ação, seja de marketing, relacionamento, vendas, etc.

O QR Code, apesar de não ser uma grande novidade, ainda é uma tecnologia que exige conexão com a internet ou redes específicas, além das ferramentas certas para leitura do gráfico. Jovens e adultos têm um conhecimento maior sobre essa solução e, consequentemente, maior a chance de engajarem com a ação.

Nichos de mercado também se beneficiam do código, como o de tecnologia, games, moda, saúde e estilo de vida. A empresa pode ainda considerar a faixa de renda, o consumo de mídia e dados geográficos sobre o público para analisar a eficácia da estratégia com QR Code.

• Focar no conteúdo principal

O conteúdo, nesse caso, é a peça em que o código estará presente. Pode ser impressa, como é o caso de banners, catálogos, publicidade em revista, ou digital, distribuída via e-mail, aplicativos, redes sociais e por aí vai. Este conteúdo é importante porque um QR Code solto em qualquer lugar com certeza não terá nenhuma função.

Seja qual for a mídia escolhida para distribuir o código, o conteúdo que o acompanha deve ser bem construído, considerando a etapa da jornada de compra em que a persona da sua empresa está. Construa bons textos e não dispense a próxima dica.

• Usar a criatividade e investir em design

Pontos importantes para atrair a atenção do leitor e encaminhá-lo para o link do QR Code. Além de um texto informativo e que provoque uma pontinha de curiosidade, os elementos visuais também entram para o time. É importante considerar a diagramação, cores, identidade visual da empresa e da campanha, CTAs (os textos que chamam o leitor para uma ação) e botões.

Lembrando que o mais importante é ver o código e ler o quadro, seguindo para o link da oferta. Deixe-o em uma parte estratégica da peça, em tamanho adequado.

• Gerar QR Code e testar

O código é gerado a partir de um gerador de QR Code para desktop ou aplicativos de celular. É necessário incluir o link – uma landing page de material rico ou uma oferta exclusiva, por exemplo – na ferramenta que gera o gráfico, que pode ser baixado em formatos como PNG ou PDF.

Com o QR Code pronto, teste a sua leitura algumas vezes, considerando a câmera de diferentes aparelhos de celular, a mídia em que está e o tamanho do código.

• Acompanhar os acessos e analisar resultados

Esse é o passo seguinte após a divulgação do código. Com ferramentas de monitoramento e Analytics, é possível obter os resultados do uso do QR Code no marketing, sabendo quantas pessoas acessaram o link, quais páginas visitaram, quantas converteram na página, etc.

Cases de QR Code no marketing

• Winetag

A Winetag é uma rede social focada em vinhos, onde os usuários (consumidores, restaurantes, vinícolas e também vendedores), podem se conectar para compartilhar rótulos e avaliações sobre eles. Para atrair mais usuários para cadastro e interação na rede, a empresa propôs ações com o QR Code nos pontos de venda parceiros.

As garrafas de vinho do comércio vinham com uma etiqueta diferenciada com um código, e a Winetag disponibilizava uma tela interativa com a câmera para leitura das etiquetas. O sistema apresentava para o comprador todas as informações sobre a origem e características do vinho, além das avaliações da rede de enólogos, sem a necessidade de usar o celular e gastar dados móveis.

• The Good Cook

Na estreia desse programa de gastronomia pela rede BBC, o canal inovou ao transmitir as receitas e ao final disponibilizar um QR Code na tela, em que o telespectador poderia fotografar com o celular para acessar a lista de ingredientes e o modo de preparo de cada prato, ainda com a opção de salvar a receita no celular e acessar mesmo offline.

• Rei do Mate

A ação de marketing com QR Code da rede de lanchonetes combinava um concurso cultural com a distribuição de brindes no ponto de venda, temáticos de um filme infantil. Os copos personalizados com os personagens traziam também um código, em que o público acessava uma página para preencher a inscrição com uma frase criativa. Foram distribuídos 2 milhões de copos promocionais e 500 prêmios para o concurso cultural.

• Emart

Essa é uma rede de mercados da Coreia do Sul, comparável ao Walmart. A partir da identificação de um problema – suas lojas vendiam muito pouco no horário de almoço – foi definida uma estratégia com QR Codes de cupons promocionais. A grande sacada dessa ação foi distribuir os códigos nas ruas em uma estrutura 3D, que só se completava com o posicionamento certo do sol – do meio-dia às 13h.

Por uma hora, os pedestres podiam fotografar o totem para acessar as ofertas e cupons do mercado, fazendo a compra na própria plataforma e agendando a entrega. O objetivo de vender durante um período mais tranquilo foi atingido mesmo sem ninguém acessar as lojas físicas.

• Café 3 Corações

Para o lançamento e vendas da linha gourmet Rituais, as embalagens foram elaboradas para incluir um QR Code que, ao ser acessado, conta toda a origem e história do café. Por serem grãos certificados e de origens diversas dentro do país, cada produto da linha conta com seu próprio código.

Essa ação foi combinada com estratégias de marketing digital, usando principalmente os anúncios e as redes sociais para engajamento com o público.

• QR Code em eventos

Esse não é um case de QR code no marketing específico, mas sim uma sugestão e aposta recorrente por empresas diversas. Eventos corporativos ou de mercado, com participação   dos consumidores, exigem uma preparação de materiais gráficos para distribuição. Nessas peças, sejam cartões de visita, banners ou folhetos, é interessante incluir o QR Code para o site ou para as redes sociais da empresa, fixando o relacionamento com o público.

Os códigos podem ir ainda para páginas exclusivas, oferecendo conteúdos ou ofertas para estimular o cadastro e o relacionamento com possíveis compradores.

Conclusão

Muito bem, agora você entendeu o que é um QR Code, como utizilizá-lo e também como gerá-los. A função desses códigos gráficos é de facilitar o acesso do público a materiais digitais, compatíveis com desktop ou smartphones. Ele também funciona como plataforma para realidade aumentada, o que não necessariamente consegue converter um visitante em cliente.

Deixe um comentário