Por que as empresas morrem?

Escrito pelo CEO da Cliente Agente, Kleber de Paula.

Espero ser breve, essa é uma história que daria um livro, e dos grandes!

As empresas geralmente morrem porque não resolvem problemas, porque não são reconhecidas pelo que resolvem, seja por falta de exposição, ou, porque não conseguem se comunicar.

A Cliente Agente nasceu em uma corretora de seguros, resolvendo uma dor real que é a conexão com o cliente. Algo quase inexistente quando tratamos de empresas que dependem da desgraça para mostrar serviço.

A ferramenta de indicação era o sonho dos corretores questionados, e será o sonho de muitos mais no futuro, então, porque ela “morreu”?

As estratégias de marketing de Indicações são o que chamamos de fundo de funil, ou seja, formas de engajar clientes que tiveram uma jornada que foram impactados por uma experiência positiva.

As melhores empresas, as que produzem a melhor experiência, geralmente são as que fazem uma conexão emocional com seus clientes, através de conteúdos ou de algo que agregue valor para eles de forma perceptível, mas que ocorra de forma sutil, como algo inerente a atividade, por mais que seja, não parece marketing.

Quando analisamos o mercado alvo da Cliente Agente, isto é tão raro quanto uma mosca branca de olhos azuis.

A culpa pela queda da Cliente Agente é minha, por ter sido romântico e achado que havia este interesse no mercado, o de criar conexão. Talvez exista o interesse, mas é um canal tão mergulhado na dependência das marcas das seguradoras que ainda não acordaram para a necessidade de desenvolver a sua própria marca.

O grande legado da Cliente Agente, foi esta identificação de necessidade. Porque sem “brand” ninguém sobreviverá as novas exigências do consumidor…

Para que uma corretora de seguros crie conexão, inevitavelmente ela precisa aprender marketing. Sem a contratação de gente especializada nenhuma corretora deve sobreviver (como protagonista), sem entender as métricas e ações inerentes a experiência do consumidor.

Chamo de protagonista, a empresa capaz de atrair, reter e fidelizar clientes, através dos seus próprios atributos, e não ser dependente exclusivamente dos atributos das marcas que representa.

A experiência adquirida na Cliente Agente é vasta, se bem usada é capaz de ajudar qualquer corretora de qualquer porte, focada em qualquer ramo a ser um negócio mais ativo na vida de seus clientes.

É uma escalada indispensável as corretoras de seguros que desejam viver e escalar no novo mercado, e esta escalada não poderá ser feita sozinha, ela precisa de um apoio, um guia, um Sherpa.

Acreditamos que, o legado da ferramenta Cliente Agente é este entendimento,  de que é necessário dar uns passos atrás e educar o mercado de corretores, talvez, os remanescentes da transformação clamem por automação do marketing de indicações um dia.

Deixe um comentário