Tendências ou pendências?

Escrito pelo CEO da Cliente Agente, Kleber de Paula.

Assisti uma aula bem bacana do Gilberto Augusto com este título. Resolvi replicar o conteúdo com alguns toques, para meus caros colegas do mercado de seguros.

Como estou inserido no ambiente de inovação, fiquei contente por ter poucas pendências e já estar atuando, ou me organizando para atuar desta forma. No entanto, poucas corretoras estão assim, o que me permite afirmar que as tendências para uma boa parte do mercado.

Marketing de influência — o uso de influenciadores é comum nas seguradoras, já as corretoras são poucas que construíram Brand e estão usando está estratégia. Aumentar o alcance da mensagem para públicos definidos através deles é uma tendência importante.

Inbound marketing — está é sem dúvida, uma tendência que virou para 9 a cada 10 corretores. Como a maioria das empresas e profissionais não tem Blog, não há o costume de produzir “conteúdo rico” para educar o consumidor. O efeito disto é um pipeline, dependente de ações de Outbound ou, pior ainda, compra de leads.

Whatsapp Business — todo mundo usa o Whatsapp, mas tem muita estratégia que ainda não é usada e sem dúvida, esta é uma tendência, principalmente quando se fala em gamificação, que não pode faltar para manter uma relação mais próxima com os seus clientes.

Spin Selling — vender sem estratégia é só para familiares, amigos próximos. É necessário saber o passo a passo de uma venda com base em necessidades, conduzindo o cliente até que ele mesmo as perceba.

CRM — mais uma pendência para o nosso setor, infelizmente a maioria dos corretores tradicionais não usam. Ainda tem gente se questionando se usa ou não, um sistema de gestão. Enquanto em outros mercados, o CRM integrado nas plataformas de Inbound já é uma realidade, eficaz para construir uma jornada e entregar conteúdo direcionado ao perfil e interesse do cliente.

NPS — quando eu fundei a startup Cliente Agente, logo de cara eu disse: “Precisamos identificar os clientes promotores para engajá-los”.

Ainda temos um grande déficit de conhecimento destes e outros temas no setor. Ainda que, marketing digital tenha que ser contratado ou terceirizado pela maioria das corretoras, é importante ter uma noção do que está contratando, há aí um conjunto de engrenagens que precisam estar alinhadas para construir jornada.

Aliás, um complemento… Jornada é grego neste setor, a falta de segmentação e entrega de conteúdo bem direcionado fragiliza a relação com o cliente, as novas gerações não vão perdoar.

Eu arrisco dizer que está fraqueza que temos é citada como força no pitch de muita Insurtech por aí.

Eu tenho me esforçado muito com a minha equipe na minha corretora, para estar alinhados com as novas tendências.

E você?

Enxerga tendências ou pendências?

Deixe um comentário